Danbury, CT - Wednesday, October 22 2014
Home | Notícias | Local

Local

Filme de brasileiro com cena de estupro causa polêmica entre americanos

O filme brasileiro “A fronteira” produzido em Boston apresentado neste fim de semana em Nevin’s Hall, foi criticado pelo público local, pelas imagens apresentadas.

Versão para impressão  Versão para impressão
Enviar para um amigo  Enviar para um amigo

Jim Rizoli, morador da cidade, disse que ficou surpreso com a natureza da cena que mostra uma mulher brasileira sendo estuprada e a falta de aviso por parte da produtora, sobre as características do filme. “Não houve nenhum tipo de informação a respeito”, disse Rizoli. “As pessoas deveriam ter sido avisadas antes do filme começar”, caracterizando a cena de estupro como pornografia. Ele afirmou ainda que, a despeito de outras pessoas terem gostado, ele e outros dois espectadores ficaram espantados. De qualquer maneira, o produtor executivo do filme afirmou que a idéia da cena foi retratar apenas os problemas de brasileiros imigrantes. Jaci Carminati disse que a cena está “longe de ser pornografia; é algo real e não teve o intuito desonesto, apenas a pura realidade”. O filme, co-escrito por Roberto, filho de Jaci Carminati, foi todo gravado em língua portuguesa e conta a história de duas famílias que atravessam a fronteira americana pelo México e chegam a Boston ilegalmente para começar uma nova vida. Na região, o filme foi exibido durante o fim de semana em Nevins Hall no prédio do memorial da cidade e, também em Somerville, Lowell, Boston, New York e várias faculdades no estado de Massachusetts. “No Brasil”, disse Jaci, “o filme foi classificado pela censura para crianças acima de 12 anos de idade”. “Isto mostra a realidade dos imigrantes brasileiros e como chegam aqui”...”como eles vivem e sofrem com a realidade”. Na cidade de Nevins Hall, famílias que chegavam com crianças para assistir o filme, foram avisadas verbalmente, e o filme exibido para 400 pessoas no sábado teve um público similar no domingo, 30 de janeiro. O diretor executivo afirmou que esta foi a primeira reclamação que a produção recebeu. Uma das responsáveis pela seleção do filme para exibição na cidade, afirmou que recebeu ligações com reclamações e ficou preocupada e, um dos administradores da cidade, que é responsável pelo aluguel do espaço onde o filme foi exibido, afirmou que a responsabilidade foi assumida pelos selecionadores. “Este assunto nos levará a futuras discussões, se for verdade que o filme exibe cenas de caráter sexual”, disse Ginger Esty que não assistiu a produção brasileira antes da exibição ao público.”Aparentemente ninguém da cidade viu o filme antes da liberação pública e pode ser que seja melhor ser exibido em outras jurisdições”, afirmou. O filme voltará a ser exibido hoje, segunda-feira 31 de janeiro, às 8:30 da noite.

Da redação
Comentários
Carregando...
Edição Impressa
Assine nossa Newsletter
Entre com seu e-mail abaixo para receber nossa newsletter

Comunidade News | Expediente | Fale Conosco | Política de Privacidade | Login

© Comunidade News LLC.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Comunidade News LLC. <a href="http://marcusnunes.com" title="Marcus Nunes">Marcus Nunes</a> <a href="http://jovemempreendedor.com" title="Jovem Empreendedor">Jovem Empreendedor</a> <a href="http://56coisas.com" title="Listar metas">Listar metas</a>
Connecticut - New York - New Jersey
  Capa | Videos | Expediente | Fale Conosco
Buscar: