Danbury, CT - Tuesday, September 16 2014
Home | Notícias | Local

Local

Estados Unidos quer tomar cidadania de brasileira acusada de matar marido

A brasileira Cláudia Hoerig, acusada de ter assassinado o marido Karl Hoerig em 2007 e fugido para o Brasil, terá a sua cidadania revogada.

Reprodução
Em 2007, Cláudia esteve no Brasil juntamente com o marido. Hoje ela se refugia da justiça norte-americana para evitar ser julgada por assassinato em primeiro grau.

Em 2007, Cláudia esteve no Brasil juntamente com o marido. Hoje ela se refugia da justiça norte-americana para evitar ser julgada por assassinato em primeiro grau.

Versão para impressão  Versão para impressão
Enviar para um amigo  Enviar para um amigo

Dois deputados federais dos Estados Unidos enviaram uma carta ao embaixador do Brasil em Washington pedindo informações sobre a possível perda de cidadania da brasileira Cláudia Hoerig, acusada de assassinar a tiros o marido Karl Hoerig em 2007 e fugir no mesmo dia para o Brasil.

Vários esforços foram feitos pela justiça dos EUA na tentativa de extraditar a brasileira, mas o Brasil não mantém acordo de extradição de seus cidadãos para responder a crimes no exterior onde existe a possibilidade de ser aplicada a pena de morte.

Em agosto de 2012, o Ministério da Justiça do Brasil enviou uma notificação para Cláudia avisando que se ela não fornecesse uma defesa dentro de um período de trinta dias, ela perderia a cidadania norte-americana.

Entenda o caso
Cláudia Hoerig, que tem cidadania americana e estava com 42 anos à época do crime, teria deixado o país no mesmo dia em que o marido Karl apareceu morto. O crime ocorreu no dia 12 de março, em Newton Falls. O carro do casal, um BMW 2000 325i, foi encontrado no Aeroporto Internacional de Pittsburgh, na Pensilvânia. Karl era piloto, o que facilitou para a brasileira conseguir um lugar num vôo.

Dias antes do crime, Cláudia comprou um revólver .357 Smith andWesson, com visão a laser, e três caixas de munição, dizendo que seria para lições de tiro. A arma foi encontrada dentro de um closet na residência do casal.

Karl pretendia sair de casa no dia do crime. Ele teria confidenciado a um colega de trabalho que estava infeliz no casamento. Os dois se conheceram através do site e-harmony, que é muito popular nos Estados Unidos, e promete inclusive “salvar” relações. Era o segundo casamento de Karl. Eles estavam casados há 1 ano e 6 meses, à época do crime, e não tinham filhos.

Cerca de um mês antes da morte do marido, Cláudia teria tentado o suicídio, através da ingestão de pílulas, e saído no carro de Karl, que foi morto com dois tiros nas costas e um na parte de trás da cabeça. Seu corpo foi encontrado em casa no dia 14 de março.

Da redação do Comunidade News
Comentários
Carregando...
Edição Impressa
Assine nossa Newsletter
Entre com seu e-mail abaixo para receber nossa newsletter

Comunidade News | Expediente | Fale Conosco | Política de Privacidade | Login

© Comunidade News LLC.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Comunidade News LLC. <a href="http://marcusnunes.com" title="Marcus Nunes">Marcus Nunes</a> <a href="http://jovemempreendedor.com" title="Jovem Empreendedor">Jovem Empreendedor</a> <a href="http://56coisas.com" title="Listar metas">Listar metas</a>
Connecticut - New York - New Jersey
  Capa | Videos | Expediente | Fale Conosco
Buscar: